Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Único porta-aviões do Brasil, pega fogo no Centro do Rio


porta-aviões

Um militar morreu e dois estão feridos devido a um incêndio no porta-avião São Paulo, da classe francesa Clemanceau, que está atracado no arsenal da Marinha, no Centro do Rio.
O fogo começou durante a madrugada desta quarta-feira, segundo informações iniciais da Capitania dos Portos do Rio e já teria sido controlado. As chamas teriam ocorrido por causa de uma pane elétrica e foram controladas por homens do Grupo de Controle de Avarias, treinados e especializados em combate a incêndios, segundo informe do 1º Distrito Naval. O vaso de guerra é o maior em operação no país.
Este navio, comprado da França no século passado, era basicamente utilizado como porta-helicópteros. De qualquer maneira, com a transferência, os sistemas defensivos do navio foram retirados, até porque não seriam compatíveis com sistemas idênticos operados pela marinha brasileira. As peças DCN de 100 Creussot Loire (o navio tinha inicialmente oito e depois viu o seu numero reduzido a quatro) ou os lançadores de misseis anti-aéreos e os seus respetivos sistemas de controle de tiro foram removidos antes da entrega.
Desta maneira, o Brasil acabou recebendo um navio desarmado e com pouco valor militar. O Brasil também não comprou nenhum dos aviões franceses que tradicionalmente operavam desde a coberta destes aviões, optando por adquirir um lote de aviões A-4 Skyhawk de fabrico norte-americano e propriedade do Kuwait.
A marinha brasileira iniciou então todo um trabalho de adaptação e criação de novos conceitos e táticas cujo desenvolvimento seria necessário no sentido de garantir a continuação desta arma na marinha.
O serviço de comunicação social da Marinha ainda não informou os nomes das vítimas no incêndio ao porta-aviões.

Fonte: Correio do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Combata a Dengue!

Image and video hosting by TinyPic